Início Mundo Estudo afirma que tabaco previne contração da Covid-19

Estudo afirma que tabaco previne contração da Covid-19

2 min lido
0
0

Por um lado, um fumador tem maior probabilidade de ter doença grave se for infetado. Por outro lado, há menor incidência da doença entre os fumadores. Agora, a nicotina surge como aliado improvável.

Numa aparente contradição com os alertas que têm vindo a ser repetidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), um estudo científico francês ainda em processo de revisão afirma que a luta contra a Covid-19 pode ter a ajuda de um aliado improvável: a nicotina.

Os efeitos do tabaco na doença provocada pelo coronavírus têm sido discutidos com grande controvérsia. Se por um lado é certo que os fumadores que contraem o vírus têm maior probabilidade de desenvolver uma forma grave da doença, alguns estudos apontam para um menor número de contágios entre aqueles que fumam.

É o caso de um estudo feito por investigadores chineses e publicado no final de fevereiro no The New England Journal of Medicine, uma das mais prestigiadas revistas científicas no campo da medicina.

Na investigação, são estudados e sistematizados vários elementos de contexto e os respetivos sintomas de uma amostra de 1.099 pacientes chineses diagnosticados com Covid-19.

Segundo a tabela apresentada no estudo, dos doentes que compuseram a amostra, 12,6% eram fumadores, 1,9% já tinham sido fumadores, e 85,4% nunca tinham fumado.

Ver vídeo


Ver mais artigos relacionados
Ver mais de zony
Ver mais em Mundo

Verifique também

Última Hora: Benfica demite-se da direção da Liga

O Benfica abandonou da direção da Liga. Esta decisão surge nas divergências conhecidas nos…